'Perdemos nosso bem maior por um bichinho tão pequeno', diz mãe 1 ano após morte de adolescente em surto de febre maculosa

  • 18/06/2024
(Foto: Reprodução)
Em 2023, Erissa Nicole Santana, de 16 anos, acompanhou o trabalho do pai durante uma festa no distrito de Joaquim Egídio, em Campinas (SP). Outras três pessoas que estiveram no evento também morreram dias depois. Surto de febre maculosa em Campinas completa 1 ano; doença fez 7 vítimas em 2023 Há cerca de um ano, o quarto da Erissa Nicole Santana, de 16 anos, permanece intocado. Enquanto a mochila escolar, a roupa de cama e as pelúcias continuam no mesmo lugar, a vida da família da adolescente, uma das vítimas do surto de febre maculosa em Campinas (SP) em 2023, virou de ponta cabeça. 🔔 Participe do canal do g1 Campinas no WhatsApp A adolescente morreu no dia 13 de junho do ano passado após ser picada pelo carrapato-estrela, transmissor da doença. Para a mãe, a empresária Simone da Silva Santana, manter o quarto da mesma forma que Erissa deixou traz a ilusão reconfortante de que a menina está “apenas viajando” e pode, a qualquer momento, voltar para casa. "Um ano sem a Erissa. Não é fácil, é muito difícil. Nós perdemos o nosso bem maior por causa de um bichinho tão pequeno, que a gente não tinha noção que causava um estrago e destruía uma vida, destruía uma família da forma que aconteceu", lamenta. Mãe de Erissa, vítima de febre maculosa em Campinas Reprodução/EPTV No dia 27 de maio do ano passado, a adolescente acompanhou o trabalho do pai durante a festa “Feijoada do Rosa”, na Fazenda Santa Margarida, no distrito de Joaquim Egídio. Outras três pessoas que estiveram no mesmo evento também morreram dias depois e tiveram a febre maculosa como causa confirmada. São elas: Evelyn Santos, de 28 anos, que morava em Hortolândia (SP) e foi professora em faculdade de odontologia; a dentista Mariana Giordano, de 36 anos; e o namorado da dentista, o empresário piloto de Fórmula C300 Douglas Costa, de 42 anos. Cuidados redobrados Desde o surto em 2023, a prefeitura reforçou os cuidados e prevenção à doença. Todas as áreas da metrópole com vegetação, curso d'água e presença de animais hospedeiros são locais de risco e, portanto, devem ter avisos sobre o risco de transmissão da febre maculosa, incluindo espaços privados. Nas áreas públicas, como parques e praças, 364 novas placas foram instaladas no período. Os avisos são importantes porque, caso pessoas que estiveram nesses locais apresentem sintomas dias depois, é preciso avisar a unidade de saúde rapidamente. “O tratamento é estabelecido na suspeita do caso, não espera a confirmação. Suspeitou, já tratou. Tratando precocemente, a chance de cura é muito grande”, explica a coordenadora do programa de febre maculosa de Campinas, Heloísa Girardi Malavasi. Da esquerda para direita: Douglas Costa, Mariana Giordino, Evelyn Santos e Erissa Santana morreram de febre maculosa após passarem por fazenda em Campinas Reprodução Profissionais de saúde das redes pública e particular também passaram por treinamento para identificar os sinais da doença o mais rápido possível. “As vigilâncias regionais conseguiram fazer uma agenda de ir nos serviços e chamar para capacitação, e isso tem sido feito sistematicamente”, diz Malavasi. Na fazenda onde Erissa e outras três pessoas se infectaram, é feito um trabalho quinzenal com armadilhas para carrapatos, uso de drone para aplicação de carrapaticida orgânico. O produto também é colocado em canteiros e plantas por onde as pessoas passam. Desde a reabertura do espaço de eventos ao público, em setembro de 2023, foram realizados mais de 10 eventos, sendo o mais recente em maio. Neste período, não houve registro de incidentes relacionados à febre maculosa. Imagem aérea do distrito de Joaquim Egídio, em Campinas Reprodução/EPTV O que é febre maculosa? Febre maculosa: entenda o que é e quais os sintomas da doença A febre maculosa é uma doença infecciosa causada por uma bactéria transmitida através da picada de uma das espécies de carrapato (carrapato-estrela), ou seja, ela não é transmitida diretamente de pessoa para pessoa pelo contato e seus sintomas podem ser facilmente confundidos com outras doenças que causam febre alta. Há no estado duas espécies da bactéria causadora da doença. 🤔 Quais são os sintomas? Conforme o Ministério da Saúde, os principais sintomas da doença são: febre; dor de cabeça intensa; náuseas e vômitos; diarreia e dor abdominal; dor muscular constante; inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés; gangrena nos dedos e orelhas; e paralisia dos membros que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões, causando parada respiratória. Como se tira um carrapato com segurança? Médicos orientam jamais espremer o bicho Prevenção De acordo com a Secretaria de Saúde, pessoas que visitam, trabalham ou moram em áreas de risco para febre maculosa - próximo a matas, rios e parques com áreas verdes - podem seguir as seguintes medidas de prevenção: O carrapato-estrela é encontrado naturalmente em gramados e matas, em especial nas áreas próximas a rios, lagos e lagoas. Se estiver contaminado, pode transmitir a bactéria que causa a febre maculosa. Evite caminhar, sentar e deitar na grama e nos locais com acúmulo de folhas secas caídas. Os carrapatos se concentram em áreas de sombra. Evite se aproximar de rios, lagos, lagoas e dos animais presentes no local. Faça piquenique, comemoração, ensaio fotográfico e atividade física nas áreas pavimentadas. Use roupas claras, observe o corpo e as roupas. Se algum carrapato chegar até você será mais fácil enxergar. Use repelente com eficiência comprovada contra carrapatos. Passe na pele exposta, sapato e roupa. Encontrou um carrapato aderido na pele? Retire com cuidado, sem esmagar, de preferência usando uma pinça e lave o local com água e sabão. Em casa, tome banho quente e use bucha vegetal fazendo movimento circular. Se tiver algum carrapato na pele, a bucha ajuda a retirar. Ao visitar áreas verdes e parques da nossa cidade, respeite as orientações das placas de informação. O carrapato de cachorro não é da mesma espécie do carrapato-estrela. Porém, se o seu pet frequenta área de risco, ele pode ser infestado pelo carrapato-estrela e levá-lo para sua casa. Carrapato estrela é o vetor da bactéria que transmite a febre maculosa Arquivo/Marketing Unoeste VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região Veja mais notícias da região no g1 Campinas

FONTE: https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2024/06/18/perdemos-nosso-bem-maior-por-um-bichinho-tao-pequeno-diz-mae-1-ano-apos-morte-de-adolescente-em-surto-de-febre-maculosa.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

estamos ao vivo mande a sua mensagem para nos a traves do watsapp 19/983176001

Top 5

top1
1. Raridade

Anderson Freire

top2
2. Advogado Fiel

Bruna Karla

top3
3. Casa do pai

Aline Barros

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Ressuscita-me

Aline Barros

Anunciantes